Sobre aquela canção

Por Vitória Cabral

486710_509439502452411_172601265_n

Precisava andar só, com os pés descalços e repensar a vida enquanto a areia passava pelos meus dedos.

Eu havia me tornado uma estranha em mim, havia perdido meu jardim secreto, meu lugar seguro. Mas como voltar dentro de si mesmo? Dizem que o que nos impede de andar pra frente é a direção que escolhemos. Eu ficava pensando e repesando sobre isso, enquanto tentava arrumar a bagunça dentro do que diziam ser minha alma. Já era um bom começo.

De passo em passo, quando percebi, eu corria por ai como uma louca, respirando fundo e com uma vontade insana de chorar. E juro, eu juro mesmo que ouvi alguém sussurrando “You were made to go out and get her”. Foi ai que fui parando. Eu não precisava fugir, só mudar a direção de tudo, só arrumar todo o caos que havia dentro do meu coração/mente.

E eu poderia nem estar perto do que mais queria conquistar, mas eu sabia que realmente era isso que ia fazer. Não era uma dor tola que ia me fazer retroceder.

Voltei pra casa olhando as coisas como elas poderiam ser, ainda tinha vontade de chorar enquanto sentia a areia passando pelos meus pés, mas era um choro de consolo próprio. Escolhi uma música triste e me senti melhor, o medo passou, o sol também.

 

Você também pode gostar

Deixe uma Resposta