Quando chega o amor

Por Vitória Cabral

Quando o amor não nos cabe no peito selamos a união de dois corações, que antes batiam solitários, para juntos vibrarem em sintonia. Enfrentamos dilemas, vencemos batalhas, perdemos tantas outras, mas quando o amor chega tudo se cala, tudo silencia, então outras lutas se apresentam, mas os corações que se reconhecem se aliam para toda guerra. Por isso amar é estar juntos na saúde ou na doença, na alegria ou na tristeza, na crise ou na abundância e por toda eternidade que houver nesta vida. Amar é se fazer morada e estar em casa no peito do outro. É achar paz quando ao seu redor o mundo desaba. Experienciar e ser testemunha ocular da felicidade entre dois corações nos fazem acreditar que o amor vencerá hoje, amanhã e sempre. Gratidão ao casal Jan e Dani, que compartilharam com a gente a beleza que transmitem ao selar com tinta o que já sabia o coração de vocês e muitas felicidades por toda vida.

Deixe uma Resposta