Histórias Cruzadas

Por Vitória Cabral

Ontem eu vi que o filme Histórias Cruzadas estava disponível no Netflix, eu estava desolada por ter terminado a segunda temporada de Orphan Black [vou esperar a 3ª entrar no Netflix, não vou baixar, me deixe], o filme era uma ótima opção de consolo, afinal de contas desde que ele foi indicado ao Oscar eu tive vontade de ver, mas acabei adiando esquecendo. Apertar o play e seguir 2 horas e 27 minutos foi a melhor escolha.

(via)

Sei que muitos já sabem sobre o que se trata o filme, mas vamos olhar a partir da minha ótica, oka!? Óootimo! Numa cidade sem noção onde os negros podem cuidar de crianças brancas, cozinhar para eles, mas usar o mesmo banheiro seria algo repugnante aos olhos dos racistas hipócritas, pois, segundo estes, os negro poderiam transmitir doenças. Realmente, faz todo sentido do mundo, né!? Nesse cenário lindamente preconceituoso a figura de Skeeter, uma garota que mesmo sendo branca e rica não se enquadra nos padrões daquele meio social e decide contar a história das empregadas negras sobre o ponto de vistas delas. Enquanto a construção do livro se desenvolve várias histórias se cruzam, por isso adorei a tradução do título pro Brasil, fez muito mais sentido. Dentre as histórias cruzadas tem a história pessoal de Skeeter, relacionamento com as amigas racista, seu primeiro namorado, seu relacionamento conturbado com a mãe e a busca pelo que de fato aconteceu com sua babá, também negra.

É uma ótima opção pra quem vive reclamando que não tem nada pra ver no Netflix.

Você também pode gostar

2 Comentários on Histórias Cruzadas

  1. Flávia Daniela
    julho 31, 2015 at 9:53 pm (2 anos ago)

    Filme maravilhoso! Me emocionei do começo ao fim. Aliás, é triste perceber que o racismo ainda é tão presente nos dias de hoje.

    Responder
    • Vitória Cabral
      agosto 19, 2015 at 10:25 pm (2 anos ago)

      Pois é, várias ideias incutidas nas construções culturais que não são percebidas como falta de noção e bom senso.
      É um filme maravilhoso mesmo ♥

      Responder

Deixe uma Resposta