Arquivo de ‘Pelo Recife’ category

Casamento Jan e Daniel

Por Medo da Pressa

foto2

Olhe… Planejar uma festa de casamento não é brincadeira. É preciso ter calma e disposição para encontrar bons fornecedores e montar uma equipe de primeira para chegar no dia com o mínimo de preocupação possível. Deus é tão bom, mas tão bom, que o meu maior parceiro nessa empreitada estava no altar me esperando. Eu e Daniel pensamos em cada detalhe juntos de verdade. Isso me deixou tranquila porque, no final, a festa ficou a nossa cara mesmo.

Quem está prestes a dar esse passo geralmente fica perdido com a quantidade de coisas que a gente precisa contratar, mas não se desespere. Uma coisa de cada vez. A primeira coisa que contratamos foi a cobertura fotográfica por razões de “sou fotógrafa e queria garantir isso direitinho porque, geralmente, eu fico do outro lado da câmera”. Natuza Fotografias Afetivas foi sem dúvida a melhor escolha.

foto1

Como queríamos a celebração e a festa no horário da manhã, escolhemos o Espaço Green Life que fica na estrada de Aldeia, em Camaragibe. Foi perfeito, pois queríamos aproveitar o verde do lugar na ambientação. Quando conheci o trabalho das meninas do Furtacor ficou ainda mais fácil de imaginar como tudo ficaria lindo. Partimos de uma paleta de cores que foi retirada do quadro“O beijo”, do austríaco Gustav Climt. Daí em diante, cada detalhe já foi baseado no estilo alegre de decoração que o Furtacor faz com muita propriedade.

O caminho do cortejo foi no jardim da casa.Então, nada de tapete vermelho. O passeio de pedras foipontuado com flores de papel tipo leque. Aliás, esses leques deram o tom da festa inteira. Já pertinho do altar, bandeirolas de papel e passadeira de palha.

foto3

A mesa de doces foi um presente das lindas da Flor de Açúcar. Lilian criou um doce especialmente para a gente com brownie, chocolate belga e doce de leite. O bolo é uma receita tradicional pernambucana, bolo de rolo e bolo de noiva na base.

foto4

dicas

casamento-jan-e-daniel

jan2

Casa Viva Decor

Por Izabela Melo

Semana passada fomos conferir de perto a Casa Viva, loja itenerante (já falei um pouco aqui) que reúne artigos de moda e arte de vários talentos nacionais. Eu já fui preparada pra surtar, mas nem todo preparo seria suficiente hahaha a loja é muito mais incrível do que pensei. Como somos garotas zona sul fomos na do Shopping Recife, mas também tem no Espinheiro.

Não vou falar mais porque vocês precisar ver tudo com os próprios olhos, então dá o play aqui embaixo:

Casa viva-decor-medodapressa Casa viva-decor-medodapressa2 Casa viva-decor-medodapressa3 Casa viva-decor-medodapressa4

Vídeo e fotos: Jan Ribeiro

 

Casa Viva Decor

Por Izabela Melo

Nem vou começar esse post dizendo que sou aloka da decor porque vocês já estão cansados de saber hahahaha Pra quem não sabe eu sou de Recife e fico maravilhada quando vejo coisas lindas como a Casa Viva Pop Up acontecendo por aqui. A ideia é reunir produtos de lojas incríveis em um só lugar, que no caso foi a Loja 3 Meninas que fica no Espinheiro. Eu ainda não consegui ir conferir de perto ~ arrasada ~ mas já fui na 3 meninas uma vez e saí embasbacada com a lindeza do lugar, que fica numa galeria incrível que é a cara da Europa.

Muitas marcas amadas e conhecidas estão expondo no evento e eu, descontrolada/compulsiva como sou, sei que precisaria ir com um cartão de crédito sem limites hahahha. O coletivo de decoração, moda e artes reúne marcas como Duas Design, Calma Monga, Detail Papelaria, Gabi Fonseca, Seu Mundico, Catarina Mina e muito mais. Mas se liga porque a edição vai até a próxima terça (30/06). Agora vem babar um pouquinho comigo:

decorviva1 decorviva2 decorviva3 decorviva4 decorviva5 decorviva6 decorviva7decorviva9decorviva8

 

Você também pode gostar

Zer0ff

Por Vitória Cabral

Me encanta ver arte seja onde for, mas quando ela estampa a sua cidade é mais lindo de se ver, fala a verdade. E nas ruas do Recife, dentre tantos artistas maravilhosos podemos ver a arte do Zer0ff. Seu trabalho tem todo uma pegada lúdica, que constrói espaços com pessoas coloridas voando por aí, elas podem topar em algum universo paralelo ou encontrar um buraco negro perdido pela vida ou sair das paredes. Para compor seu processo criativo o artista busca inspiração ouvindo música e quando anda de moto pra relaxar. Na palylist do artista rola Sigur ros, Queens Of The Stone Age, P.O.D., Underoath e entre outras muitas.

326599916

7902103803331008554980888856565241564132ZE0FF

Você também pode gostar

Somos todos…?

Por Vitória Cabral

11251159_927665987284512_1299883031144437213_n

No papel o que consta é que somos cidadãos, bem assim, vê que bonito:

Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranquila.

Mas eu me pergunto onde anda a cidadania. Acho bem provável que ande pelo Ocupe Estelita tentando se fazer valer. Na terra que a democracia é tirada no cara ou coroa, ou melhora ainda, nos dados viciados de um governo que só muda de nome, mas o caráter sanguessuga continua o mesmo, ser cidadão é algo perigoso.

Não sei se estou certa, já me enganaram tantas vezes. A primeira vez que ouvi falar do Estelita (2012) um amigo em puxou de lado pra dizer que era movimento de burguês e não dei muito crédito, o tempo se passou e bem depois vi o projeto Novo Recife, achei lindo, mesmo não sabendo como era o Estelita. Só ano passado entendi o que de fato significa todo o movimento, que o Estelita não é e nem pode ser pra burguês, que o Ocupe não é de desocupados e sim de CIDADÃOS tentando fazer valer NOSSA cidadania.

Minha senhora, meu bom burguês, que merece repeito sou eu, não estou tirando nada seu, são vocês que estão barrando meu direito de ir e vir ou permanecer. E eu penso em todos os nossos direitos e nas nossa condições impostas por um sistema ganancioso.

Como me partiu o peito e doeu a alma ver que por fata de condições minimante digna pra qualquer animal, inclusive pros seres humanos, Camila Mirele não resistiu ao baque e o atropelo do descaso e morreu. E eu falo me pondo em seu lugar, pois todos os dias eu guardo a minha dignidade e pego um ônibus lotado pra ir, tantas vezes, na porta do mesmo. E o respeito que  eu deveria receber, minha senhora? Como a senhora acha um absurdo vinte barracas na porta do seu prédio? Ah, é que favelizou muito sua vista. Faveliza sua vista, também, uma educação de qualidade pra todos, professores sendo justamente remunerados? Realmente, isto é uma barbaria.

Somos todos Camila Mirele, somos resistentes de uma terra sem direito e sem lei, onde os professores apanham e a polícia, de batom, maqueia pro lado do governo. Resite Estelita, resite pra pegar busão, voltar pra casa como Camila só queria, depois de tanto que esperou um ônibus que queima parada e vem lotado.

Aos familiares da estudante presto minha solidariedade.

Você também pode gostar

Pelo Lindu

Por Vitória Cabral

 

a

Até o próximo final de semana estará acontecendo uma exposição de orquídeas e outras plantinhas no parque dona Lindu. Além das plantinhas há vários utensílios de jardim para todos os gostos de bolsos.

Outra coisa massa que tá rolando no parque é uma exposição na galeria Janete Costa - Menino quem foi teu Mestre. A mostra homenageia 8 mestres de capoeira, com 48 fotografias por Roberta Guimarães. A seleção fotografia é linda e estará exposta até o dia 28 de junho. Para mais informações o telefone de lá é  (81) 3355-9832 e o email: galeriajanetecosta@gmail.com. A iluminação da galeria acentuou,  e muito s tons magenta nas fotografias, mas estão aí

001003002005006009

Você também pode gostar