Arquivo de ‘Me Inspira’ category

Nossa moda Hi-Lo

Por Vitória Cabral

Sou dessas que quando criança me frustava quando ganhava roupa no lugar de um brinquedo, isso já mostra meu descomprometimento com a moda desde cedo, mas daí hoje este assunto sempre entra em pauta aqui no blog e na minha vida, só que levo tudo no “viva e deixe viver”, não encano quando uso algo que está fora de moda ou misturo tendência com algo old fashion, nossa moda somos nós quem fazemos e digo mais: tem que ser prático e confortável, ninguém merece pagar de diva fazendo ou usando algo que não curte.

Neste vídeo meio tag meio papo, nós conversamos sobre nossa moda, como algo que expressa e reflete quem somos, espero que vocês gostem.

https://www.youtube.com/watch?v=ZRp3rQnmNvA

insc

Até a próxima :*

Você também pode gostar

Desenhando nas fotografias

Por Vitória Cabral

Por esses dias a Gabriela (leitora linda que já saiu aqui no blog) me apresentou aos desenhos lindos do @l.ucas, fiquei encantada com as imagens lindas e em saber que só tem 4 anos que o moço começou a desenhar tenho chance nessa vida!? O Lucas desenha a partir de fotos que observa e integra as fotografias nos seu desenhos. Em seu processo criativo ele curte ouvir Arcade Fire e Florence and the Machine. Vejam só que coisa mais linda:IMG-20150601-WA0041[1] IMG-20150601-WA0049[1]IMG-20150601-WA0050[1]IMG-20150601-WA0051[1]IMG-20150601-WA0052[1]IMG-20150601-WA0053[1]IMG-20150601-WA0054[1]IMG-20150601-WA0057[1]IMG-20150601-WA0058[1]IMG-20150601-WA0059[1]IMG-20150601-WA0060[1]

bio lucas

Você também pode gostar

Histórias Cruzadas

Por Vitória Cabral

Ontem eu vi que o filme Histórias Cruzadas estava disponível no Netflix, eu estava desolada por ter terminado a segunda temporada de Orphan Black [vou esperar a 3ª entrar no Netflix, não vou baixar, me deixe], o filme era uma ótima opção de consolo, afinal de contas desde que ele foi indicado ao Oscar eu tive vontade de ver, mas acabei adiando esquecendo. Apertar o play e seguir 2 horas e 27 minutos foi a melhor escolha.

(via)

Sei que muitos já sabem sobre o que se trata o filme, mas vamos olhar a partir da minha ótica, oka!? Óootimo! Numa cidade sem noção onde os negros podem cuidar de crianças brancas, cozinhar para eles, mas usar o mesmo banheiro seria algo repugnante aos olhos dos racistas hipócritas, pois, segundo estes, os negro poderiam transmitir doenças. Realmente, faz todo sentido do mundo, né!? Nesse cenário lindamente preconceituoso a figura de Skeeter, uma garota que mesmo sendo branca e rica não se enquadra nos padrões daquele meio social e decide contar a história das empregadas negras sobre o ponto de vistas delas. Enquanto a construção do livro se desenvolve várias histórias se cruzam, por isso adorei a tradução do título pro Brasil, fez muito mais sentido. Dentre as histórias cruzadas tem a história pessoal de Skeeter, relacionamento com as amigas racista, seu primeiro namorado, seu relacionamento conturbado com a mãe e a busca pelo que de fato aconteceu com sua babá, também negra.

É uma ótima opção pra quem vive reclamando que não tem nada pra ver no Netflix.

Você também pode gostar

Os textos por aqui

Por Vitória Cabral

Eu adoro transcrever alguns trechos de textos que gosto, tenho vários cadernos só pra fazer isso embora eu misture com tudo. E estava relendo uns textos e encontrei alguns do Vicotr B. Ramos, que já publicou aqui no MDP (confere aqui). Daí selecionei alguns trechos dele para mostrar pros leitores mais lindos da blogosfera ♥ hehehe

victor2

Ilustras: Lizzy Stewart

Temos vários textos aqui. E se você curte os textos que publicamos aqui comenta, dá sugestão, manda pras amizades, sei lá kkkk coisa boa a gente não guarda, multiplica. Bjs e até :*

 

Não era amor…

Por Vitória Cabral

Gente, não é comum que artistas regravem músicas de outros artistas, mas depois das misturas maaais inusitadas que o Estúdio Coca-Cola promovia na MTV esses mix ma-ra-vi-lho-sos rolam com mais frequência. Daí vou eu procurar alguma do Vanguant pra ficar inspirada nesse fim de tarde e olha só o que a pessoa encontra. Tem como não ficar dando replay?

Você também pode gostar

Zer0ff

Por Vitória Cabral

Me encanta ver arte seja onde for, mas quando ela estampa a sua cidade é mais lindo de se ver, fala a verdade. E nas ruas do Recife, dentre tantos artistas maravilhosos podemos ver a arte do Zer0ff. Seu trabalho tem todo uma pegada lúdica, que constrói espaços com pessoas coloridas voando por aí, elas podem topar em algum universo paralelo ou encontrar um buraco negro perdido pela vida ou sair das paredes. Para compor seu processo criativo o artista busca inspiração ouvindo música e quando anda de moto pra relaxar. Na palylist do artista rola Sigur ros, Queens Of The Stone Age, P.O.D., Underoath e entre outras muitas.

326599916

7902103803331008554980888856565241564132ZE0FF

Você também pode gostar

Mykonos ♥

Por Vitória Cabral

Estou completamente A-PA-I-XO-NA-DAAAA por Mykonos, mesmo sem nunca ter ido sofrência de liseu e agora minha praia dos sonhos é ela. Já pode ficar rica e ir pra lá?

Eu seei que aqui no Brasil tem praias lindas e maravilhosas, não estou desmerecendo, okay!? Mas se eu já amava a Grécia agora tenho mais um motivo. Caro leitor(a), parece que o próprio Bom Gosto planejou esta cidade, e como os gregos tinham um deus pra tudo eu não acho muito difícil  kkkkkkkkkk mas o paraíso só me parece ter um defeito: os pelicanos. Eles aparecem em várias fotos e okay, é bonitinho de se ver aqui na tela do comutador ou do celular, maaas ao vivo me daria siiiim um pequeno infarto toda vez que topasse com um. Ai céus! Jamais poderei morar em uma cidade cercada de pelicanos, então decidi ficar com vocês aqui no Brasil mesmo, não por estar sem grana, imagina, posso programar umas férias pra lá por volta de doismilEquemSabe? kkkkkkk

029734

Você também pode gostar

Somos todos…?

Por Vitória Cabral

11251159_927665987284512_1299883031144437213_n

No papel o que consta é que somos cidadãos, bem assim, vê que bonito:

Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranquila.

Mas eu me pergunto onde anda a cidadania. Acho bem provável que ande pelo Ocupe Estelita tentando se fazer valer. Na terra que a democracia é tirada no cara ou coroa, ou melhora ainda, nos dados viciados de um governo que só muda de nome, mas o caráter sanguessuga continua o mesmo, ser cidadão é algo perigoso.

Não sei se estou certa, já me enganaram tantas vezes. A primeira vez que ouvi falar do Estelita (2012) um amigo em puxou de lado pra dizer que era movimento de burguês e não dei muito crédito, o tempo se passou e bem depois vi o projeto Novo Recife, achei lindo, mesmo não sabendo como era o Estelita. Só ano passado entendi o que de fato significa todo o movimento, que o Estelita não é e nem pode ser pra burguês, que o Ocupe não é de desocupados e sim de CIDADÃOS tentando fazer valer NOSSA cidadania.

Minha senhora, meu bom burguês, que merece repeito sou eu, não estou tirando nada seu, são vocês que estão barrando meu direito de ir e vir ou permanecer. E eu penso em todos os nossos direitos e nas nossa condições impostas por um sistema ganancioso.

Como me partiu o peito e doeu a alma ver que por fata de condições minimante digna pra qualquer animal, inclusive pros seres humanos, Camila Mirele não resistiu ao baque e o atropelo do descaso e morreu. E eu falo me pondo em seu lugar, pois todos os dias eu guardo a minha dignidade e pego um ônibus lotado pra ir, tantas vezes, na porta do mesmo. E o respeito que  eu deveria receber, minha senhora? Como a senhora acha um absurdo vinte barracas na porta do seu prédio? Ah, é que favelizou muito sua vista. Faveliza sua vista, também, uma educação de qualidade pra todos, professores sendo justamente remunerados? Realmente, isto é uma barbaria.

Somos todos Camila Mirele, somos resistentes de uma terra sem direito e sem lei, onde os professores apanham e a polícia, de batom, maqueia pro lado do governo. Resite Estelita, resite pra pegar busão, voltar pra casa como Camila só queria, depois de tanto que esperou um ônibus que queima parada e vem lotado.

Aos familiares da estudante presto minha solidariedade.

Você também pode gostar

Bolinhas nas paredes

Por Izabela Melo

Não é de hoje que eu sou apaixonada por paredes de bolinhas. Passei um tempo querendo uma de todo jeito, mas como acabei não achando um furador com um tamanho bacana acabei fazendo uma parede de “cruzinhas” e sosseguei um pouco. Mas ainda terei uma parede de bolinhas pra chamar de minha. E enquanto vamos nos inspirando com essas lindezas.

bolinhas no banheiro bolinhas coloridasbolinhas continhosbolinhas douradasbolinhas home office bolinhas petit

Resolvi categorizar aqui pra gente ver que as bolinhas podem ser super versáteis e ficam lindas sendo aplicada em banheiros, home office, grandes, pequenas, em P&B, douradas ou coloridinhas. E agora lá vão algumas dicas pra quem pretende fazer sua própria parede de bolinhas. 

bolinhas como fazerr

Olha aí, gente! Agora já sabemos várias formas de encher a casa de bolinhas. Gostaram?

 

Você também pode gostar

Leitora do mês

Por Vitória Cabral

Gente, temos uma leitora super querida aqui do blog que além de ser um amor de pessoa é uma linda e arrasa nos looks, daí eu decidi que iria postar sobre esta leitora linda, que não é só do mês e sim da vida. Mas vamos lá para a ficha da leitora:

“Gabriela Nogueira, 18 anos e pretendo cursar Design de Moda. Gosto de colocar a mão na massa sabe, tipo, gosto de customizar minhas roupas, aprender a fazer uma maquiagem diferente, mesmo eu sendo um desastre quando se trata de maquiagem, sou do time do delineador gatinho e batons escuros, adoro cozinhar pra os meus amigos, aprender mais sobre moda, amo sair o com meu namorado, amigos e almoços de família.

Eu não sou muito de seguir o que anda atualmente na moda, nem encontro nenhum problema em estar acima do peso, eu sempre faço looks extremamente confortáveis, odeio roupa que você tem que tá arrumando o tempo todo, adoro saias, vestidos e croppeds e monto os meus baseada em uma coisa, me olhar no espelho me sentir bem e bonita.

Minha playlist costumar passar meio ano igual, por motivos de apego haha, mais sempre tá lá de certeza, Los Hermanos, Mallu Magalhães, Vivendo do Ócio, Arctic Monkeys, John Mayer e Banda do Mar, ultimamente escuto demais três músicas que não são desses artistas, que são: Ás Vezes Um Clichê – Maglore, Sorte na versão do Tiago Iorc e  All Out Love, Air Supply.”

E se você também adorou a Gabi assim como a gente é só seguir a moça no Intagram ♥

looksgabi

 

Aaah, queremos saber um pouco mais sobre vocês e quem tiver afim de ser o próximo leitor do mês é só entrar em contato, pra deixar a coisa mais organizada e prática deixem uma mensagem na nossa page ♥

Você também pode gostar

1 2 3 4